Uma ótima ideia para participar do desenvolvimento do seu filho



CONHEÇA NOSSA ESCOLA

Uma ótima ideia para participar do desenvolvimento do seu filho

Além de inúmeros benefícios para o desenvolvimento do seu filho, a música traz a oportunidade de conhecer melhor a criança e viver com ela um novo universo de aprendizado lúdico

person-795128_1920

Autor do texto

Felipe Guimarães é músico e professor de música e atua no ensino de violão para crianças. Integra a escola 6 Cordas e cursa Licenciatura em Música pela Universidade de Brasília.

A vida de pais e mães nas grandes cidades tem se tornado cada vez mais cheia de afazeres: trabalhar, estudar, cuidar da casa, cuidar de si e… cuidar dos filhos, claro. Nesse turbilhão, muitos pais se deparam com o desejo de participar mais ativamente do desenvolvimento do filho, para contribuir mais nesse processo de aprendizado e crescimento e para conhecer melhor as características do pequeno que está formando sua identidade.

Aqui, queremos mostrar uma ótima ideia que, além de vários outros benefícios, traz essa possibilidade de aproximação de pais e filhos: a aula de música. Isso porque, nessa atividade, os pais podem participar do desenvolvimento do filho e interagir com ele por meio de uma atividade que é lúdica e divertida.

Baseado na nossa experiência de escola de ensino de violão para crianças, percebemos que, quando os pais participam das aulas e se envolvem com esse processo, a caminhada da criança no aprendizado musical fica muito mais fácil, e, além disso, o convívio com a música traz muitas oportunidades para a relação familiar.

Conhecendo melhor o seu filho

Com o passar do tempo, os filhos vão crescendo e formando suas próprias identidades. Eles têm seus próprios gostos e interesses, facilidades e dificuldades. Já na primeira infância é possível perceber isso, e, quando uma mãe ou um pai coloca o seu filho na aula de música, essa atitude por si só demonstra que estão atentos aos interesses da criança, pois antes de tudo é importante que o pequeno ou a pequena mostre estar atraído pelo universo musical.

E é aí, depois de aberto esse universo, que a aula de música mostra-se uma especial oportunidade para os pais conhecerem ainda melhor os seus filhos. Se os pais acompanharem as aulas e estimularem o treino em casa, vão perceber, por exemplo, as facilidades e dificuldades de aprendizado da criança.

Isso porque a música trabalha com um espectro muito grande da cognição humana: a leitura, a coordenação motora, a resposta a estímulos, a sociabilidade, a fala, a expressividade, além de muitas outras habilidades. Por isso mesmo, a música é um excelente espaço para perceber em que áreas a criança se sente mais à vontade, e em que áreas ela encontra mais desafios.

André Oliveira, que é pai de um aluno da nossa escola de violão para crianças, o Vicente, falou um pouco sobre essa oportunidade: “O Vicente é compromissado com os estudo e conseguimos comprovar isto pelo comportamento dele também nas aulas de música. Quando ele pode escolher uma música, isto também nos ajuda a compreender seus gostos.”

Nesse sentido que o André comentou, é importante, até mesmo para o próprio processo do aprendizado de um instrumento, que a criança vivencie de maneira descontraída o universo musical em casa. E aí se abrem possibilidades para conhecer que tipo de música a criança mais gosta, além de também apresentar para a criança os próprios interesses dos pais.

Para isso, uma atividade interessante é, por exemplo, mostrar para a criança fotos de quando ela estava na barriga e ouvir com ela músicas que os pais costumavam ouvir nessa época. Acredite: ela pode não se lembrar conscientemente, mas ela também ouvia.

A música nos momentos de lazer em família

Além de ajudar a conhecer melhor a criança, a aula de música também proporciona momentos de lazer e interação lúdica para pais e filhos.

Muitas vezes, como foi dito, pais e mães pretendem participar mais do desenvolvimento das crianças, e buscam criar oportunidades diferentes para isso. Com certeza, nesse sentido, a música pode ser uma grande aliada: afinal de contas, é uma expressão artística e, por isso, propicia momentos de interação lúdica (mediados, no caso de uma escola de música, por um processo de aprendizagem).

Com certeza o grande momento de cada semestre de aulas na nossa escola de violão para crianças é a apresentação final: um evento que reúne os familiares para presenciarem o avanço da criança ao longo de cada etapa. Para os pequenos, é uma oportunidade de trabalhar a expressividade, a sociabilidade e a desinibição. Mas o mais importante é o reforço positivo que eles e elas recebem pelo esforço que empreenderam nesse aprendizado.

Mas, para além das atividades da escola, a música pode estar presente também em vários momentos de lazer e diversão entre pais e filhos. A relação afetiva com a música que a criança desenvolve nesse aprendizado também pode estar presente em casa: tocar uma música para a família num piquenique no parque; tocar instrumentos com a família (mesmo que não se domine nenhum: é a hora de se divertir); ouvir as músicas que a criança gosta; ouvir com a criança as músicas que os pais gostam; ouvir despretensiosamente canções que a criança conheceu na aula de música.

A Daniela Miranda, que é mãe da nossa aluna Letícia, nos contou uma história de um momento familiar marcante para ela e que envolveu a música: “No aniversário desse ano do meu marido, a Lelê espontaneamente tocou e cantou a música Palco [do Gilberto Gil] e foi um momento bem especial.” Vários outros pais e mães também nos relatam frequentemente experiências como essas: as crianças que tocam violão para o irmão menor na hora de dormir, dão aula para os irmãos, fazem apresentações para os familiares, e por ai vai.

guitar-lesson-435099_1920

As vantagens da participação dos pais

A participação dos pais no aprendizado musical infantil é, sem dúvida, um fator muito importante para o desenvolvimento do seu filho. Mas de que forma os pais podem participar?

Especialmente no início, é muito importante que os pais acompanhem as aulas, para que a criança se sinta segura e confortável nesse novo universo. Durante todo o processo, também é fundamental que os pais acompanhem os momentos de treinamento em casa. Dar retornos positivos para as conquistas e avanços e prestigiar as apresentações também são contribuições fundamentais.

Além disso, é muito importante estimular a criação de um “ambiente musical” dentro de casa. Isso favorece o desenvolvimento de uma relação afetiva da criança com a música. Para isso, contribui tudo que trouxer a música de modo descontraído para o dia-a-dia: ouvir bastante música, assistir eventos musicais, tocar junto com as crianças (como foi dito, mesmo que não se domine nenhum instrumento).

Para entender a importância dessa participação, é necessário compreender como ocorre o aprendizado musical pela cognição de uma criança. Shinichi Suzuki foi um importante teórico da educação musical que trabalhou com o ensino de violino para crianças no Japão. Ele defendia que o aprendizado da linguagem musical ocorre de maneira semelhante ao aprendizado da linguagem materna. Ou seja: aprender música é semelhante a aprender a falar.

E como é que uma criança aprende a falar? Inicialmente, ela se acostuma com os sons e fonemas que ouve com frequência dentro de casa, especialmente escutando a mãe e o pai falarem. Depois, quando começa a esboçar as primeiras palavras, ela recebe vários estímulos positivos dos pais, e assim associa esse processo a sensações de entusiasmo e alegria. Aí, a criança passa a progredir naturalmente, exercitando essa nova habilidade com muita repetição e se aventurando em novos passos.

Por esse motivo, Suzuki defendia a participação ativa dos pais também no aprendizado da linguagem musical, participando do processo junto aos filhos e criando, no ambiente familiar, um ambiente musical favorável a esse aprendizado.

Na nossa escola, nós também percebemos a importância dessa participação. Segundo Caio Alencar, pai do nosso aluno Daniel, “somente estabelecendo essa conexão posso buscar os resultados que são almejados por ele.” Caio também destacou “a importância de identificar os reais sonhos, desejos e objetivos dele, e assim apoia-lo.”

Por esse motivo, compreendemos que o estímulo musical na infância, além de todos os benefícios que traz para a cognição da criança, também é uma ótima oportunidade para participar do desenvolvimento do seu filho e para conhece-lo melhor.

Se você se interessou por essa possibilidade, pode estar se perguntando: como posso colocar meu filho (ou filha) numa aula de música? A partir de que idade? Criança consegue tocar um instrumento?

A resposta é que desde recém-nascidas as crianças podem começar a serem estimuladas no universo musical. Nos primeiros anos, elas fazem atividades de musicalização infantil. E, em geral a partir dos seis anos, podem aprender a tocar um instrumento. Se quiser saber mais sobre o assunto, você pode ler o nosso artigo Criança pode tocar violão?.

Referências utilizadas:

Mateiro, Teresa, and Beatriz Senoi Ilari. “Pedagogias em educação musical.” (2011).

https://psmag.com/news/another-brain-benefit-of-music-lessons#.j3a1lyb1p

https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0078946#pone.0078946-Chang1

Autor do texto

Felipe Guimarães é músico e professor de música. Atua especialmente no ensino de violão para crianças. Integra a escola 6 Cordas e cursa Licenciatura em Música pela Universidade de Brasília.

Siga-nos nas redes sociais para ficar por dentro de mais matérias como essa!


Facebook-f


Instagram


Whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *